. . Mania de Organizar e Viver Saudável: Novembro 2010

30/11/2010

Mais ideias – aprontando a casa para o final de ano

Ainda estou pesquisando sobre o que quero fazer de enfeites em casa, nas lojas e na net.
Procurando idéias, encontrei no blog De-Coração, da Sandra Dias, uma que achei fácil e com um efeito bonito também. Fiz logo, adaptando a idéia, porque já tinha o material disponível em casa.
Havia comprado uma folha de papel de presente com motivos natalinos, recortei as figuras e colei-as com colagel no verso de cd´s antigos que iriam para a reciclagem, lavando-os antes porque estavam guardados há tempos. Para apoio, utilizei caixas de cd´s vazias, que desmontei e remontei ao contrário. Ia colar o cd nas caixinhas com cola quente, mas achei melhor não fazê-lo para poder reutilizá-las depois. Então, com cuidado, encaixei o cd, sem rasgar o meio da figura. Ficou preso e seguro. Pensei em colar gliter nas caixinhas, mas considerei que o cd já tem um brilho espelhado e achei desnecessário. Como montei cinco, vou espalhar pela casa. Dará para reutilizá-los depois como porta-retratos, colando fotos da família ou outras.
Montei uma arvorezinha com uma revista dobrada, ficou legal, mas falta pintar.
Continuo minhas “andanças”. Depois posto o que fizer.

Material para decorar os cd´s

Cd´s decorados


Cantinho do lazer... e de trabalho também

Aproveito para mostrar para vocês o meu cantinho onde digito os meus posts. Fica no meu quarto. A mesa era preta, cobri com contact branco e coloquei esses adesivos de borboletas e flores que comprei no Extra por R$ 3,99 (ainda sobraram várias). Baixo filmes da net, conecto o note na tv lcd e a utilizo como monitor. Colocamos também um home theather 5.1, então o som ficou bem distribuído. Atualmente estamos baixando e assistindo a série Army Wives. Na base da mesa, caixas com arquivos de pastas suspensas com doctos para arquivar (em pastas específicas), doctos do carro, do colégio da filha, do condomínio, artigos sobre saúde, algumas receitas, cópias de documentos pessoais (quando é necessário, já está à mão), etc.

Detalhes da mesa.
  
Começando a curtir os esmaltes

Acho que agora me empolguei. Para quem pintava as unhas muito raramente, já é a segunda semana seguida que o faço. Vamos ver se terei ânimo para continuar nas semanas seguintes.
Aqui, os esmaltes do final de semana que passou: uma camada de Azul Divino da Impala, uma camada de Naomi da Lorrac e a cobertura fosca da Colorama. Para mim, virou uma espécie da marron, mas gostei.



Pessoal, desejo um ótimo dia para vocês.
Beijos

Quel

27/11/2010

Facilite sua vida e poupe-se para viver mais

Às vezes, nos desgastamos com a rotina da casa e isso é normal. Mas há tarefas que podem ser simplificadas, poupando nosso tempo e energia. Veja a lista abaixo e poupe-se!


  1. Vá ao supermercado apenas uma ou duas vezes por semana, e não quatro ou cinco vezes. Não esqueça de levar suas eco-bags ou pegue caixas na própria loja.
  2. Simplifique o planejamento de refeições e a compra de mantimentos. Organize um cardápio mensal. Eu tenho um cardápio (saiu na revista Corpo a Corpo em maio de 1997, com algumas adaptações) que facilita a rotina, serve para emagrecer e quando sigo, emagreço mesmo, comendo muito bem. Se quiser, veja aqui. Serve para a família toda.
  3. Faça receitas dobradas e congele a metade para consumir em outro dia.
  4. Incorpore ao cardápio de sua família produtos pré-cozidos ou congelados. Custam mais, mas algumas vezes valem a pena. Eu, sempre compro brócolis congelado e tenho sempre uma caixa de Chikenitos ou similar no freezer para emergências.
  5. Se seus filhos têm dificuldade de acordar ou precisam levantar-se muito cedo, e você também, deixe a mesa pronta para o café da manhã.
  6. Se você gastar 5 minutos limpando o banheiro três vezes por semana, serão apenas 15 minutos no total. Mas, se esperar para fazer isso só uma vez por semana, precisará de mais de meia hora para limpar a bagunça acumulada e a sujeira. Dica: jogue um copo de água sanitária no vaso pela manhã, deixe por 5 minutos (enquanto isso, recolha o lixo e lave a pia esfregando bicarbonato de sódio), esfregue com a escovinha de cabo e aperte a descarga. A dica do bicarbonato para lavar a pia é da Paulinha do Brechó Recicle.
  7. Se você ainda não experimentou produtos de limpeza novos e revolucionários, o que está esperando? Tem muitos produtos que facilitam mesmo a limpeza: esponja mágica, limpa-limo, lenços com produtos de limpeza (já comprei da Assolan), mata-mofo, limpa alumínio/inox e para as roupas, Vanish pré-lavagem (espirro no colarinho das camisas do meu marido). 
  8. Ligue o ferro só quando houver bastante roupa para passar. Evite passar apenas uma ou duas peças de cada vez. Eu dobro as roupas quando as retiro do varal, porque assim elas não ficam muito amassadas. Guardo-as em caixas de plástico (veja-as na foto abaixo).
  9. Mantenha um bloquinho (o meu, comprei na loja de tudo por R$ 1,00) e caneta perto do telefone para anotar recados, endereços ou outras informações recebidas. Assim, não tem que deixar a pessoa esperando na linha, enquanto “caça” uma caneta. E nessas horas, elas somem mesmo. Você pode fazer uma capa de tecido bonita para ele.
  10. Faça um orçamento doméstico baseado em suas despesas reais mensais, assim não terá grandes surpresas. E anote tudo o que pagou, porque senão, não saberá onde foi seu dinheiro. Num outro post, disponibilizarei para vocês, minha planilha de previsões de gastos. Meu marido vai fazer alguns acertos para utilizarmos no ano que vem.
Caixas com roupas dobradas para passar depois

“Lembre-se de que a organização da casa não é trabalho de um dia apenas. É um processo contínuo.” (Donna Smallin)

Portanto, organize-se para viver mais e melhor. Com essas dicas, sobra tempo para a gente se cuidar. Cuide de sua casa, mas sem deixar de curtir a vida e dar muito amor àqueles que estão ao seu redor. 

Obs.: Algumas destas dicas foram extraídas do livro Organize-se num Minuto e adaptadas por experiência própria.

Desejo a vocês um ótimo final de semana.
Por aqui, acho que será chuvoso. Previsão para a tarde: filme e pipoca.
Beijos

Quel

26/11/2010

Quero viver muito, portanto, antes de morrer... 1001 coisas a fazer

Sou cinéfila e minha filha vai pelo mesmo caminho. Eu e ela sempre escolhemos algum filme para ver e às vezes até repetimos algum que gostamos. Gostamos de ver em DVD e de ir ao cinema também para assistir. Eu prefiro as comédias românticas, como Plano B ou musicais, como a Noviça Rebelde. Mas gosto de outros, como A Princesa e o Plebeu, Dança com Lobos, Forrest Gump, O Último Imperador, Titanic, etc. Só não gosto de assistir filmes de terror, muito violentos ou essas comédias escrachadas.
Ontem, meu marido ganhou de presente o livro 1001 Filmes Para Ver Antes de Morrer - inclui obras de mais de 30 países e revela o que há de melhor no cinema de todos os tempos. Mais de 50 críticos consagrados selecionaram 1001 filmes imperdíveis e os reuniram neste guia de referência para todos os apaixonados pela sétima arte. A lista traz as obras mais significativas de todos os gêneros – de ação a vanguarda (veja o que é), passando por animação, comédia, aventura, documentário, musical, romance, drama, suspense, terror, curta-metragem e ficção científica. Mostra resenhas informativas e interessantes com detalhes dos bastidores, sinopses e curiosidades. É separado por décadas e vai de 1900 até o ano 2000.
Amamos o presente recebido, mas vamos precisar de muito tempo para alcançar essa marca.







Organizando as mídias

Quando os filmes começaram a sair em DVD, eu e meu marido decidimos que não sairíamos comprando “a torto e a direito”, ou seja, não queríamos “entulhar” a nossa casa com isso. Pensamos que seria melhor alugar algum de vez em quando, porque também custavam muito. O primeiro foi Anna Karenina, baseado no romance de  Leo Tolstoy, só para “testar” o aparelho de DVD. Mas, com o passar do tempo, nas prateleiras das Lojas Americanas e Extra, o preço de alguns filmes clássicos caiu e fomos adquirindo, um aqui, outro ali... Começamos a guardar dentro de uma caixa de sapatos, dentro de um rack que temos com portas, mas foi necessário outra caixa e a coisa já estava totalmente desorganizada. Então, recentemente, em nossas “garimpagens” pela loja Kalunga, encontramos uma maneira melhor de organizá-los. É uma pasta que contém plásticos com divisões, onde colocamos a mídia e a capa, diminuindo assim o volume. Melhorou muito a forma de organizar. A pasta vem com 30 plásticos, mas dá para acrescentar um refil com mais 10. Sobraram as caixas originais vazias que poderão ser reutilizadas ou dadas de presente, ainda não sei o que faremos.




Minha filha organizou a pasta e escreveu  nas etiquetas que acompanham, classificando os filmes.

Sobre o livro, aproveitou a oportunidade e nos disse que quer ter 1001 lugares para conhecer antes de morrer, que é um livro de Turismo da jornalista Patricia Shultz. Conta sobre os 1001 pontos turísticos mais importantes do Planeta.

Hoje pesquisando, descobri que há livros com outras 1001 coisas a fazer antes de morrer:
·      1001 Livros para ler antes de morrer - A edição brasileira da obra foi organizada pelo professor de literatura inglesa da Universidade de Sussex, Peter Boxal.
·      1001 discos para ouvir antes de morrer - É apresentado por 90 jornalistas e críticos de música internacionalmente reconhecidos numa rica seleção dos álbuns mais inesquecíveis de todos os tempos.
·      1001 lugares no Brasil para conhecer antes de morrer - 2010/2011 - Lançado pelo Guia 4 Rodas, numa edição especial que mostra as melhores experiências de viagem em todos os estados do país. Com as melhores indicações de como ir e aproveitar as praias mais bonitas do Rio de Janeiro, Florianópolis, Sul da Bahia e Fernando de Noronha além dos clássicos pontos turísticos da histórica Salvador, passeios pelas Cataratas do Iguaçu e Brasília. E mais: as atrações naturais da Chapada Diamantina, Pantanal, Amazônia e Lençóis Maranhenses.
·      1001 Comidas para Provar Antes de Morrer - apresenta os mais deliciosos, extravagantes, populares e irresistíveis sabores encontrados na culinária de todo o mundo. Com a colaboração de outros 53 especialistas, Frances Case selecionou 1001 alimentos notáveis por seu sabor, aroma ou textura e os reuniu neste guia gastronômico de dar água na boca.

E tem outras 1001 opções de várias coisas que não citei.
Pessoal, acho que não vou viver tanto para fazer tudo isso, mas posso tentar executar algumas das coisas sugeridas, no tempo que me resta, mas sem stress. Sei que ainda vou viver muito.

Tenham todos um ótimo dia. Beijos.

Quel

24/11/2010

“Aprontando” a casa para o final de ano

É época de se preparar para as festas de final de ano. Desde que minha filha nasceu, parei de enviar cartões de Natal para os amigos e familiares, porque não tive mais tempo para isso.
Durante os oito últimos anos, tive menos tempo ainda  e sequer para pensar antecipadamente nessas coisas de enfeitar a casa. Novembro é um dos meses mais puxados para quem é professor, porque são muitas tarefas: fechamento de notas, relatórios, diários, festa de encerramento do ano letivo, amigo secreto de professores, etc. No último dia de trabalho do ano, normalmente eu estava tão exausta que depois não queria ver aluno nem pintado de ouro por um tempinho (brincadeirinha – eles que não leiam isso, porque amo todos). E olhe que minha disciplina, Informática Educacional, era uma das mais lights para os alunos. Dava aula para as turmas do Jardim II (4 anos em diante) até o 5.º ano e não era necessário aplicar provas. A escola fechou no final de 2009, uma pena. Até trabalhei no 1.º semestre deste ano como substituta e depois fui para uma escola cuja dona queria pagar uma mixaria, então nem valia a pena sair de casa.
Por estar desempregada, mas feliz!,  estou conseguindo antecipar a confecção de enfeites, separando algumas receitas, bisbilhotando na net o que as “arteiras” estão fazendo, o que é novidade, etc.
Até tenho enfeites prontos que seria só colocar nas portas e paredes, montar a árvore que tenho há anos, mas quero algo diferente. Quando era criança, eu e meus irmãos aprendemos a fazer umas estrelas com papel laminado e colocávamos nas paredes da sala. Recentemente encontrei no blog da Sonya, Criar no dia a dia, as mesmas estrelas, só que feitas com papéis decorados, lindas mesmo. Resolvi então fazer uma guirlanda nova para colocar numa das portas de entrada de meu apartamento, com esse tipo de estrelas. Peguei jornal, enrolei fazendo um arco e colei, forrei com viés verde bem largo e colei as pontas do viés, fiz as estrelas com sobra de papel de presente e depois as colei no arco. Em seguida, forrei botões com círculos que costurei como fuxicos e colei nas estrelas. Achei nas minhas coisas, dois botões com formato de árvore de Natal e colei também. Usei cola quente em tudo, exceto na montagem das estrelas. Fiquei satisfeita com o resultado. E o melhor, não gastei um tostão, porque já tinha tudo em casa.

Guirlanda.

Aproveitei o embalo e pendurei luzes na cortina da sala. Liguei no pisca-pisca que é uma peça separada das luzes, que tenho há anos e que acho super útil. 

Cortina de luzes.
Pisca-pisca

Sobre a árvore, ainda não decidi o que vou fazer, mas não estou a fim de montar uma árvore tradicional esse ano. Mas, enquanto não decido, vou só procurando idéias.

Sobre cartões de Natal, não tinha a intenção de mandar, mas meu marido recebeu alguns da Associação Beneficente Pintores Com a Boca e os Pés, por isso, devo enviar para alguns amigos. Veja que lindos cartões aqui. Resolvi digitalizar a cartinha que veio junto para que se alguém se interessar, possa conhecer um pouquinho do trabalho deles.


Quando conheço essas pessoas tão especiais, percebo o quanto devo agradecer a Deus por ter me dado um corpo sem impedimentos.

Pessoal, um ótimo final de tarde para vocês, com muitas idéias novas.
Beijos

Quel

22/11/2010

... todo mundo usa! Será? Se não melhorar, vou deixar de usar.

Desde criança usávamos em casa um tipo só de chinelo. A marca era a única que conhecíamos, acho que nem existia outra. Não suporto andar descalça mesmo que a casa esteja limpíssima. E ensinei minha filha assim, mas de vez em quando a pego de meias ou descalça, então mando logo colocar o chinelo. A marca é conhecida e “todo mundo usa”, como diz a propaganda, mas ultimamente tenho pensado em experimentar outras.
Em janeiro deste ano, comprei um com tira fina que durou dois meses e a tira arrebentou, então comprei um na cor pink com tira grossa, porque pensei que duraria mais. Qual não foi minha surpresa quando em julho o pink arrebentou, mas não foi a tira, ele quebrou. Guardei as tiras (estavam novas!), pensando que poderia adaptar no próximo que arrebentasse (esperava que demorasse) e comprei então novamente um de tira fina, cinza. Hoje pela manhã, fiz um movimento com o pé e fiquei surpresa ao ver que a tira havia arrebentado. Será que ultimamente não uso chinelo direito? Mas só uso em casa. Não gosto de ir para a rua de chinelo. Penso que a qualidade desses chinelos não é mais a mesma. Lembro que antigamente as solas ficavam até gastas e as tiras não arrebentavam facilmente.
De qualquer forma, este post é para demonstrar minha indignação e mostrar como ficou a adaptação da sola de um com a tira do outro. Até fiquei mais calminha ou menos brava quando vi o resultado.

Tira original arrebentada.

Tiras do chinelo anterior (estão novas!)

Colocando a tira.

Chinelo pronto.

Aproveitando a postagem, mostro minhas unhas dos pés. Passei por poucos blogs que postam fotos das unhas dos pés, por que será? Veja esse com foto do pé da Michelle Obama, não gostei da cor.
A questão é a seguinte: detesto ir ao salão para fazer as unhas. Só vou quando tenho uma festa. Eu mesma faço minhas unhas e na maioria das vezes, só passo base (ou passava). Tenho me empolgado com os posts que vejo na blogosfera e tenho aprendido algumas coisas também, como por exemplo, que o mais importante não é tirar a cutícula, mas hidratar as unhas todos os dias. Comprei então alguns esmaltes, mas como não gosto de ter muito trabalho, só compro os de única camada, da Colorama. Mas só consigo pintar as unhas dos pés (dá pro gasto, não sou exímia pintora), as das mãos, nem me atrevo. Como me senti incentivada pela Fernanda Reali, pedi à esmaltólatra aqui de casa (minha filha) para pintar a mão para mim. Toda vez que saímos e vamos ao comércio ou farmácia, ela sai com uma cor nova de lá.
A cor das unhas das mãos ficou diferente da cor das unhas dos pés. Achei que fosse errado, mas aqui diz que estou certa. Perceberam que não entendo nada de esmaltes e unhas pintadas? Mas eu chego lá!

Pés com Única Camada da Colorama - cor: mascavo.

Mãos com Única Camada da Colorama - cor: gelo.

A caixa de esmaltes está uma bagunça com tantos vidros de esmalte, removedores, lixas, etc. Tenho que pensar numa forma de organizar tudo isso, porque fico maluquinha quando quero encontrar os meus.
Sei que não poderei participar da blogagem coletiva, porque não é a cor sugerida. Mas, tudo bem, tem valido o incentivo da Fernanda e outras.

Bom restante de dia para vocês.
Um abraço

Quel

21/11/2010

Aniversário em família

Tenho um sobrinho muito lindo que completou 11 anos no dia 13, o Guilherme. Ele é uma graça, super inteligente e gosta de aprender coisas novas. Vive fazendo pesquisa na Internet. Se você fala sobre algum assunto com ele, algumas vezes ele sabe falar a respeito e diz que já pesquisou, se não souber, vai pesquisar depois. Gosta de conversar. É uma criança cheia de conteúdo. Tem uma coleção enorme dos carrinhos da Hot Wheels e gosta de brincar com os bonecos Max Steel. Gosta muito de ler, mas não gosta muito de tirar fotos. Tenho uma foto dele chorando num de seus aniversários, quando era menor, porque não queria que tirássemos de jeito nenhum. 
Minha irmã Elaine, sua mãe, fez os quitutes do seu niver. Posto aqui as fotos da mesa. Foi uma festinha simples, em família, mas foi tudo feito com muito amor e carinho. Eu contribuí com uma torta de frango.

Cachorro quente nos saquinhos.

Torta de frango
Cup cake no palito.

Jujubas no palito.


Detalhes da mesa

O aniversariante e a mesa de doces gostosos: balas, delicados, brigadeiros, pirulitos,
doces de leite, marshmallows, bis, chicletes, tudo que criança gosta.


Hora do parabéns.


Gui, se você ler esse post, saiba que fiz com muito carinho, porque te amo muito. Beijos da tia.

Bom final de domingo para todo(a)s vocês. Beijos


Quel


19/11/2010

O perigo está na “rede”, ou não, depende de você!

Faça o teste abaixo.
Utilizo a Internet desde os primeiros tempos dessa “onda”. Era discada, tinha que pagar provedor, o modem era lento, era a década de 90 (século XX). Naquela época, chegamos até a tentar utilizar o termo “surfar” na Internet, mas no Brasil o que pegou foi “navegar”. Quando a banda larga surgiu, jogamos muito dinheiro fora com empresas que se aproveitaram da nossa vontade de utilizar as novas tecnologias. Mas isso passou e atualmente pagamos um valor razoável por esse serviço e eu em particular, não pago provedor.

Grande parte das pessoas hoje em dia acessa a Internet diariamente em casa ou em lan houses e não é só a garotada. Conheço algumas vovós que também navegam, se comunicam e exploram o cyberespaço.
Há mais ou menos uns cinco anos, comecei a usar a Internet para estudar. Peguei muita informação sobre o conteúdo de estudo da minha pós-graduação em Educação Especial. Achei muitos depoimentos e minhas pesquisas resultaram num bom aproveitamento do curso. Mas é claro que também fui a bibliotecas, fui conhecer o trabalho de professores que vivem o dia-a-dia com os alunos com necessidades especiais, fiz entrevistas, etc.
Disponíveis estão informações atuais e corretas, muitos cursos, apostilas e livros. Também encontramos uma variedade de imagens úteis, músicas para qualquer gosto, mensagens bonitas e edificantes, produtos interessantes para comprar, coisas que nos servem de inspiração, etc.
Infelizmente, nem tudo o que é colocado na rede é bom. Tem muito lixo, muitas informações erradas (cuidado estudantes!), muitas idéias ruins, muitas imagens feias, pesadas também e muitos vídeos sem limite algum. Cada um divulga o que quer.
Conheço professores que até hoje não aceitam trabalhos impressos, porque infelizmente, muitos alunos só copiam e colam. E o pior é que nem lêem direito o que estão copiando.
Não podemos limitar nosso aprendizado só a Internet. Temos que ler livros, não só e-books, ouvir cd´s, não só baixar mp3, folhear revistas, alugar ou comprar dvd´s, não só baixar filmes.  Porque senão, também perdemos contato com pessoas reais e isso não é nada bom. Nos isolamos.

O teste
Faça uma experiência (mas prepare o coração!), digitando no Google, seu nome inteiro, depois o primeiro nome e o do meio, depois o primeiro nome e o sobrenome. Vá pesquisando na Web, depois em Imagens, depois em vídeos e finalmente em notícias. Você poderá se surpreender com o que vai encontrar.
Pesquisando meu nome, encontrei uma bartender, a filha do Solano Trindade, uma advogada, uma psicóloga, uma modelo, uma cantora gospel, uma dançarina, uma locutora, aff!!! No nome da minha irmã, encontrei uma miss, uma dentista, uma jornalista, uma blogueira, uma médica... E vi várias imagens quando pesquisei meu nome e o de minha irmã.

Um conselho
Gente, a coisa é engraçada, mas é séria também! É um mar de informações. Por isso, use a Internet para seu proveito e despreze o que não te acrescentar cultura, crescimento e boas amizades. Também não divulgue informações pessoais, tenha cuidado.
Oriente seus filhos a não se exporem demais no Twitter, por exemplo. Se deixar, eles querem colocar tudo. Sei disso porque tenho filha adolescente, de vez em quando faço uma visita no seu Twitter e já tive que mandar apagar algumas coisas que considerei pessoais demais. Expliquei a ela que nem tudo o que sentimos, podemos compartilhar com o mundo, porque poderemos magoar alguém se agirmos assim ou até colocar a própria vida em risco.

Me conte o que encontrou sobre você ou sobre alguém que conhece, se puder, é claro!

17/11/2010

Saúde, agenda e boneca russa

Ontem choveu muito aqui em Santos, mas eu tinha agendado uma consulta médica e não pude adiar. Após a consulta, parei no Shopping Praiamar (compro algo no valor de R$ 10,00 que esteja precisando no Carrefour e não pago estacionamento) e tomei um café. Tinha que comprar um remédio que terei que aplicar no nariz por 30 dias e voltar ao médico. O motivo é que estou com uma espécie de alergia e fico pigarreando muito ao longo do dia. Sem contar a secreção que fica me sufocando na garganta. Fiz uma videolaringoscopia porque o médico suspeitou que eu poderia estar com refluxo, mas no exame não mostrou que tenha isso. Como o final do ano está chegando, tenho pensado em alguns trabalhos que quero fazer e sei que tem uma loja boa com material para artesanato perto do shopping.
Depois do cafezinho, encontrei minha amiga Betinha andando no shopping e fomos juntas a essa loja. Olhei os tecidinhos (tinha muitas opções lindinhas) e acabei comprando um com estampa de matryoskas (quando o vi, pensei: é esse!). A intenção era usar o tecido para forrar minha agenda nova que comprei no sábado (citei aqui que uso muito). Comprei uma pequena, com capa simples, já pensando em forrar. Ao olhar o tecidinho, visualizei na mente “minha melhor amiga” vestida com essa roupinha.
Conheci as matrioskas na casa da amiga Patrizia (mora em Curitiba), que tinha algumas de tamanhos diferentes. Achei linda a coleção. Quando comecei a blogar, vi várias delas na blogosfera. Então quis saber do que realmente se tratava e descobri: “Uma matrioshka, matriochka, matrioska ou boneca russa é um brinquedo tradicional da Rússia, constituída por uma série de bonecas, feitas de diversos materiais, ainda que o mais frequente seja a madeira, que são colocadas umas dentro das outras, da maior (exterior) até a menor (a única que não é oca). A palavra provém do diminutivo do nome próprio Matryona. – Wikipédia.”


E aí está ela, feita com papel reciclado e que tem tudo que exijo numa agenda: planejamento financeiro, equivalências, medidas internacionais, unidades federativas do Brasil, sites úteis, mapas, etc. Não uso grande parte de tudo que ela tem, mas sempre gosto de agenda que tem tudo isso. Engraçado, agora me dei conta de que nunca escolhi agenda pela beleza exterior, mas pelo conteúdo - rsrs.

Planejamentos, material reciclado, são muitas qualidades.

Passo-a-passo para forrar a agenda (não tirei quase fotos):

Material:   agenda / tecido (100% algodão) /   cola branca / pincel
                 manta acrílica / termolina leitosa

Cortei o tecido com sobra de uns 2 cm a mais em toda a volta dela.
Passei cola na frente e apliquei um pedaço de manta acrílica (eu tinha a n.° 4) que deixou bem fofinha.
Passei cola na contra-capa toda e fui aplicando o tecido bem esticadinho, dobrando e colando a sobra como se encapa caderno.
Não passei cola sobre a manta acrílica e colei as sobras do tecido também na capa.
Na lombada, eu abri bem a agenda e encaixei o tecido com um clip em cima e embaixo (desse passo eu tirei foto).
Colei a primeira folha da agenda sobre a sobra do tecido para dar um bom acabamento e a última folha também na contra-capa. Quem não tiver uma folha sobrando na própria agenda, pode medir, recortar e colar um pedaço de sulfite da mesma cor das páginas.
Pincelei termolina leitosa sobre o tecido para protegê-lo. E estava pronta.

Fazendo o acabamento.


E você, já começou de alguma maneira a se preparar para a chegada do novo ano? Organize-se já para isso.
Um bom fim de tarde e uma noite abençoada para vocês. Beijos.

Quel

16/11/2010

Moedor de café e coador de pano

Quando me casei, meu esposo trabalhava viajando em navios pela Marinha Mercante do Brasil. Na época, muitas coisas que ele “via” lá fora (no exterior), ainda não tinha por aqui para vender. Então ele acabava comprando algumas novidades para o nosso lar. Mas algumas vezes também ganhava alguns objetos e numa dessas viagens, ganhou e trouxe-me, acreditem, do Japão, um moedor de café. Achei super legal, usamos por um período, noutro período ficou como enfeite, mas depois acabamos guardando. Recentemente, senti vontade de “ressuscitá-lo” para o uso. Quando visitamos o Museu do Café de Santos, pensei em comprar grãos de café para utilizá-lo, mas o preço do café era muito alto e acabei desistindo. Ficou novamente só como enfeite.


Moedor de café.

Quem leu meu post sobre o notebook personalizado, sabe que gosto muito de tomar um cafezinho e faço pausas para isso ao longo do dia.
Passado um tempo, adquiri um coador de pano para experimentar se havia diferença no sabor do café. Cheguei a usar dentro do porta coador e um funil sobre a garrafa térmica, com o pó comprado já moído.  Senti um pouco de diferença no sabor do café.
Ontem, garimpando numa dessas lojas de R$ 1,99, encontrei o suporte correto para o coador de pano (paguei R$ 4,99). É bem simples, cromado e sei que esse tipo pode enferrujar logo, mas serve para o que se propõe.

Animada com meu novo equipamento, passei na padaria perto de casa e pedi café em grãos, que por sorte era o mesmo preço do café moído, ainda bem.


Suporte e coador de pano.

Enfim, à noite, moí o grão de café e passei no coador de pano. Minha sogra que também usa esse tipo de coador, ferve o pó na água e depois coa, mas eu coloquei o pó direto no coador e joguei a água (sem ferver) por cima. 
Gente, o sabor do café é realmente diferente! É muito gostoso. Agora, só falta comprar um bule bem bonito.

Na minha infância, ouvia um jingle do Café Seleto todos os dias no rádio. Acho que por isso gosto tanto de café.

Então, aceitam tomar um cafezinho? Beijos para vocês.

14/11/2010

Organize-se! Visitas inesperadas podem surgir.


Num dia desses estava chegando em casa depois de uma consulta médica no fim da tarde quando um dos meus irmãos me liga: “Quel, estou querendo ir aí na tua casa e já estou aqui perto”.
Mora no interior de São Paulo e ia embora no dia seguinte, não dava para marcar outra hora. Eu disse para vir e graças a Deus a casa estava só um pouquinho bagunçada: o aspirador de pó estava bem atrás da porta da sala. 
Vieram ele e sua esposa, matamos um pouco as saudades e isso foi muito bom.



Meu irmão e minha cunhada. Matamos saudades.

Organize sua casa.

Mas, por que organizar? Organizar, porque quanto mais organizada a casa, mais rápido e fácil será limpá-la e também mantê-la limpa. A bagunça faz com que uma casa pareça suja, por mais limpa que esteja.
O ideal é que a casa esteja sempre com tudo no lugar certo, mas isso é quase impossível, porque é difícil manter a pia vazia, por exemplo. Isso só é possível em casas não habitadas ou que possuem secretárias tempo integral, mas sei que a maioria não é assim.
Já que é difícil manter a ordem na casa toda o tempo todo, mantenha pelo menos a sala sempre arrumada.
Algumas vezes alguns amigos e parentes aparecem para nos visitar inesperadamente. Se isso acontecer, não se desespere. “Ajeite a área” em apenas alguns minutos.

Algumas dicas para dar uma aparência melhor à sua casa instantaneamente:
1.    Esconda a louça suja numa bacia ou balde embaixo da pia (mas quando a visita for embora, lembre-se de lavá-la). Se não tiver espaço embaixo da pia, coloque dentro do tanque.
2.    Passe uma esponja com detergente, pano úmido e pano seco ou toalha de papel na tampa do fogão, na mesa e na bancada.
3.    Jogue no vaso sanitário um limpador próprio, tipo Pato Purific (deixe sempre um desses dentro do gabinete). Dê a descarga após alguns minutos.
4.    Passe um limpador de vidros com papel toalha, na pia e espelho do banheiro. Passe também no assento do vaso sanitário, papel toalha com desinfetante (também deixe um frasco no gabinete).
5.    Se não tiver lavabo para as visitas, guarde as escovas de dente no gabinete ou noutro lugar.
6.    Recolha as toalhas e panos de prato, e coloque peças limpas no lugar.
7.    Pegue um balde ou cesto e recolha tudo o que for miudeza que esteja espalhada pela casa; guarde dentro de um armário. Não esqueça de retirá-lo depois que a visita for embora e de colocar cada coisa em seu lugar certo.
8.    Vaporize spray perfumado pela casa ou acenda velas perfumadas.
9.    Mantenha fechadas todas as portas dos cômodos que não serão usados para receber as visitas e diminua a iluminação.

Organizar é encontrar um lugar certo para as coisas que usamos e se desfazer de tudo aquilo que serve apenas para juntar poeira. Por isso, pense bem antes de adquirir qualquer coisa para sua casa se você tiver dificuldade de se livrar da bagunça.
Espero que estas dicas sejam úteis para vocês. Beijos e bom feriado. 

“Não mantenha em sua casa nada que você considere inútil nem que não considere belo”.  – William Morris

Quel

13/11/2010

Montando minha mini-horta

Moro em apartamento, mas sempre desejei ter plantas em casa. Apesar do desejo, nunca consegui, pois as plantas que ganhava ou comprava, morriam logo e eu ficava triste com isso. De dois anos para cá, consegui manter viva uma violeta (amo violetas), porque descobri que não podia colocar água demais, não podia colocar no sol e nem tocar em suas folhas (essa planta é muito delicada). Desde então, ela até já floresceu umas duas vezes. Comecei então a me animar e percebi que outras plantinhas estavam sobrevivendo em minha área de serviço. Em julho deste ano, ganhei um vasinho de flor no noivado da minha sobrinha e coloquei no mesmo local que a violeta, mas até pegando um pouquinho de sol (fim de tarde). E não é que ela até hoje está firme e cheia de florzinhas? Isso é uma vitória para mim.
Recentemente senti vontade de montar uma mini-horta. Pesquisei um pouco a respeito, uni algumas idéias e pus mãos à obra. Esse post da Denise Rangel, me serviu de estímulo também.
Usando garrafas pet, montei vasos cuja drenagem seria feita com isopor picado ao invés de argila expandida (encontrei essa idéia na net). Prendi um barbante na tampa da garrafa para que a terra permaneça úmida, mas não encharcada (vi essa idéia numa feira de Ciências na escola da minha filha). Coloquei terra sobre o isopor e enterrei algumas sementes. Não sei porquê, mas a terra não está ficando úmida com o barbante, então, tenho regado algumas vezes por semana. E sabe que estão brotando?
Plantei algumas sementinhas de tomatinho pêra (me disseram que tomate pega com a semente – vamos ver) e plantei salsão. Plantei também um tipo de flor sortida.
Essa semana adquiri sementes de alface e rúcula e vou plantar também. Vamos ver no que vai dar. Quando crescerem, posto a foto para vocês verem.
Vejam na foto como era meu cantinho de plantas no início do ano e como está hoje. Estou bem feliz com o que já consigo visualizar.

Minhas plantas no início do ano

Planta que ganhei no noivado da minha sobrinha e suculenta que comprei

Meu jardinzinho e início da mini-horta

E você, já pensou em montar uma horta em sua casa e colher verduras e ervas fresquinhas e sem agrotóxicos?

12/11/2010

Slow life – Desacelere! Sua saúde agradece.

No ano de 2005, havia assumido muitos compromissos de trabalho e tinha todas as tardes tomadas, cursei uma pós-graduação, continuando com todos os meus afazeres de dona-de-casa, mãe e esposa, além de estar no cargo de síndica do prédio em que moramos. E quem já fez um TCC (Trabalho de Conclusão de Curso), sabe que é um desafio que pode nos consumir. Resumindo: uma semana antes da entrega do TCC, fui parar no Pronto Socorro com uma dor no peito (atrás do osso esterno). O médico disse que poderia ser stress.
No ano seguinte, ao fazer alguns exames de saúde, descobri que estava com uma arritmia cardíaca e com hipotireoidismo. Entendi porque vivia cansada e com sono. Tudo em conseqüência de ter “corrido demais” no ano anterior.
Meses depois, a arritmia sumiu, mas continuo acompanhando minha saúde cardíaca de seis em seis meses com o cardiologista. Faço o teste ergométrico uma vez por ano, o eletrocardiograma semestralmente e de vez em quando um ecocardiograma.
Mas, quanto ao hipotireoidismo, passei a fazer o tratamento diariamente (reposição do hormônio da tireóide). Fiquei brava com o médico que me disse que teria que tomar medicamentos o resto da vida, mas entendi ser necessário. Tomo desde então, Puran T4 - 75mcg, diariamente, uma hora antes do café da manhã.
Nessa época, resolvi então diminuir o meu ritmo, adotei o slow life (definição no final do post).
Ao diminuir o meu ritmo, voltei a fazer coisas que amo e que não fazia há muito, muito tempo, como artesanato e costura. Fui então procurar idéias fáceis e interessantes de fazer algo como hobby ou terapia, como queiram entender. Descobri a decoupagem e me apaixonei. Meus primeiros trabalhos foram feitos em latinhas de molho de tomate. Na época, tinha várias guardadas, porque tinha pena de jogá-las fora. Acho que já pulsava em mim um desejo de colaborar com a preservação da natureza, mas não tinha consciência disso. Então, como prometi no post do porta controle remoto carioca, coloco aqui as fotos das latinhas que enfeitei. E o detalhe é que minha filha fez algumas comigo também e isso foi muito legal.

Guardanapo de bombons

Com craquelê

Estas duas foram enfeitadas pela minha filha


Slow Life

Desacelerar para se reconectar a si mesmo, às pessoas e ao lugar em que se vive. Talvez não exista nada mais contracultural hoje em dia do que desacelerar o passo. Sim, porque vivemos na era da velocidade, em que consumir a última geração de eletrônicos, a mais recente moda e a mais nova dieta para emagrecer é uma luta diária sem fim – e sem sentido. 
Tudo parece mudar em segundos. O tempo escapa dos nossos dedos e deixa a respiração curta, ofegante. Isso lá é vida boa? Isso lá é “avanço”?
Quanto, de fato, essas invenções do tipo mais-do-mesmo melhoraram nossas vidas? Temos mais tempo livre hoje? E o que fazemos com ele? Vamos às compras? Freqüentamos cursos de reciclagem para não perder o emprego? 
Será que realmente a felicidade mora na velocidade? Que tal desacelerar? Experimente! Não digo que é fácil. Tento um pouco a cada dia e, confesso, muitas vezes sou engolida pelos compromissos, pelo trânsito infernal, pelo celular, pelo almoço rápido, pela vontade de dar um 
up grade no computador. Afinal, somos bombardeados 24 horas por dia por mensagens que pedem: compre, consuma, jogue fora, troque, atualize-se.
Talvez a melhor estratégia, no entanto, não seja combater o que está à nossa volta, como um militante deste ou daquele movimento. Lembro-me do que dizia meu professor de kung fu sobre caminhar feito água de rio, desviando-se suavemente das pedras para seguir seu próprio curso. Sem violência, entende?
Se você, assim como eu, está buscando desacelerar o passo para viver mais e melhor, aproveite a experiência de quem já está nesse caminho há mais tempo. Procure ler, pesquisar na internet, conversar com os amigos. Há muito para se estudar e, quem sabe, incorporar em nossas vidas. Mas, lembre-se: devagar, sem pressa, sem ansiedade. Um passo de cada vez. Devagar e sempre. 


Descobri que é muito importante ter qualidade de vida, ter mais tempo para as pessoas que amamos e respeitar os nossos limites.
Bom, desejo a vocês um ótimo final de semana num ritmo bem saudável.
Beijos

Quel

10/11/2010

Limpeza, alergia e asma

Manter a casa limpa, ajuda a reduzir a presença de alérgenos (substâncias que podem provocar reações alérgicas). Ao limpar a mesa da cozinha, por exemplo, não eliminamos apenas os germes, mas removemos também grãos de pólen, pêlos de animais, ácaros e esporos de bolor – quatro dos alérgenos domésticos mais comuns. As pessoas alérgicas podem ter os sintomas agravados se estiver presente durante a limpeza. Deve-se afastá-las por um tempo mesmo após a faxina terminada, para que o pó e os alérgenos assentem e o ar fique limpo. Se a pessoa que for limpar, for alérgica, deve usar máscara para reduzir os efeitos negativos sobre si mesma. O ideal é fazer as tarefas de limpeza por etapas e não todas de uma vez.


10 dicas de limpeza para evitar as crises de alergia:

1 - Tire o pó dos móveis, usando pano umedecido.
2 - Passe aspirador no piso em vez de varrê-lo. Depois, passe pano úmido no máximo com um desinfetante.
3 - Evite o uso de tapetes ou passe aspirador com freqüência.
4 - Utilize capas nos estofados, para que possa lavá-las com regularidade.
5 - O banho semanal do seu bichinho de estimação, reduz o a quantidade de pêlos soltos.
6 - As cortinas devem ser leves e de tecidos laváveis.
7 - Substitua carpetes por piso frio, assoalhos de madeira ou laminados.
8 - Utilize capas nos colchões e travesseiros (existem forros anti-ácaros), por debaixo do lençol e da fronha para impedir o acúmulo destes no tecido. Lave as capas regularmente.
9 - Borrife anti-mofo para eliminar o bolor e deixe o ambiente arejado. Os locais mais favoráveis ao acúmulo, são os recintos fechados e escuros.
10 - Troque a roupa de cama ao menos uma vez por semana.

Aspirador de pó, evita o acúmulo de poeira.


Alternativas naturais de limpeza

Se você é alérgica a produtos de limpeza de banheiro, quer economizar ou prefere opções atóxicas, experimente uma dessas soluções simples e inteiramente naturais para limpar tudo o que há no seu banheiro:
- Piso frio ou linóleo: esfregue com uma solução de 1 xícara de vinagre branco e 4 litros de água.
- Vaso sanitário: derrame 1 xícara de vinagre branco dentro e deixe agir por 5 minutos. Esfregue com a escova e dê descarga. Outra opção é polvilhar bicarbonato de sódio em volta da parte interna, esfregar com a escova e depois dar a descarga.
- Pias e bancadas: esfregue com um pano saturado de vinagre branco. Outra opção é molhar a pia, polvilhar um pouquinho de bicarbonato de sódio e usar uma esponja ou pano molhado para esfregá-la delicadamente. Enxaguar bem, retirando todo o bicarbonato.

Utilizo muitas dessas dicas aqui em casa, porque quando minha filha  era pequena, teve uma crise de asma. Graças a Deus, isso passou. Depois, quando maiorzinha, tinha crise de rinite e sinusite pelo menos uma vez ao ano. Depois de grande, a freqüência diminuiu, mas eu já tinha adotado essas atitudes como rotina, porque eu e meu marido também temos algumas crises de rinite quando chove demais e temos que manter as janelas fechadas.

Espero que gostem das dicas, pessoal. Um abraço.

Quel